Pinda Swedana: Terapia de sudação

A pinda, uma das terapias clássicas da Ayurveda, e das mais requisitadas nos dias que correm, consiste num saco do tamanho de uma laranja grande, feito com cereais e plantas, usado para massajar firmemente o corpo todo. Aqui o corpo do paciente é untado com um óleo adequado e massajado com a ajuda destes sacos terapêuticos, tanto nas partes afectadas do corpo como no corpo todo.

A pinda é excelente para tratar estados agravados de Vata e Kapha, pois estes dois biótipos são naturalmente frios e esta terapia estimula os tecidos gordos, liberta suor na pele e gera um estado de calor em todo o corpo. Ao libertar o excesso de um dosha acumulado nas articulações, esta terapia ajuda a equilibrar o biótipo de cada um. Deve ser aplicada em todo o corpo, com especial atenção às zonas doridas e articulações.

Também é um óptimo tratamento para diversas doenças, sendo considerado particularmente adequado para doenças como a paraplegia e a poliomielite, bem como outras doenças degenerativas dos músculos, tal como a esclerose múltipla e a atrofia muscular. Mesmo no ocidente, onde tendemos ainda a ser um pouco cépticos, a pinda é conhecida por ser um tónico para os sistemas nervoso e muscular, ser particularmente benéfica para dores crónicas, cãimbras musculares, rigidez, para além de melhorar a circulação sanguínea e promover um bom metabolismo. Promove um sono mais profundo e reparador. É bastante eficaz no tratamento de doenças do sistema nervoso e do cérebro.

Para além disso, as suas qualidades terapêuticas são apreciadas nos casos de ciática, no fortalecimento do corpo, na redução de toxinas, de rigidez, de celulite e, de uma forma geral, a uma boa manutenção metabólica.

Voltar à lista de terapias

Neerabhyanga:Drenagem linfática ayurvédica

É uma massagem delicada, estimula o sistema linfático e elimina o excesso de fluido tóxico que existe em todas as partes do corpo, com exclusão do sistema nervoso. Os líquidos retidos são transportados até às glândulas linfáticas, onde são descarregados através do sistema linfático. A acumulação de resíduos tóxicos e indesejáveis no sistema linfático leva a uma inevitável contaminação do sistema cardiovascular. A sua acumulação dificulta os sistemas circulatórios do corpo, linfa, sangue, prana. Nos canais linfáticos circula um fluido leitoso – a linfa – que contém bactérias, proteínas e acido láctico. Existe uma maior acumulação destes canais no pescoço, axilas, virilha, base dos alvéolos pulmonares, no abdómen, na região pélvica e ao longo das pernas, especialmente na parte interior.

Este tratamento é principalmente uma terapia anti-Kapha, embora se aplique a todos, especialmente depois de uma operação ou doença prolongada em que se tem de tomar muitos medicamentos, pois ajuda a eliminar os efeitos. É  benéfico para pessoas com um ritmo de vida acelerado ou para sedentários, bem com para grávidas, antes e depois do parto. É como se fosse um banho nutritivo através da circulação sanguínea.

Ao aplicar massagem, os movimentos e a pressão são sempre feitos em direcção às glândulas linfáticas, onde se termina com uma vibração que irá produzir a descarga de linfa.  Aplica-se pressão leve e morosa, pois de outra forma vai acelerar a circulação arterial e venosa em vez da linfática.

Entre os benefícios desta massagem contam-se o facilitar o fluxo de linfa e reduzir o stress, o que irá levar a um equilibrio adequado dos fluidos nos tecidos, ao fortalecimento do sistema imunitário e à transformação das toxinas em anti-corpos.

Para reduzir a retenção de líquidos e favorecer a eliminação de toxinas, a drenagem oferece bons resultados. Para quadros de celulite e gordura localizada mais graves, costuma aplicar-se em combinação com outras terapias mais adequadas para estes casos, como por exemplo garshana e udwartana. Qualquer que seja a causa da celulite — má alimentação, sedentarismo, tabaco, alterações hormonais, stress — ela começa com um processo de retenção de líquido que acarreta má oxigenação dos tecidos. A drenagem quebra esse ciclo eliminando a retenção de líquido. Quando bem feita, a drenagem diminui a retenção de líquidos em áreas do corpo que são propensas ao acumular de gordura, como abdómen e coxas, além de activar o metabolismo, favorecendo o desaparecimento do stock de gordura no corpo. No que diz respeito a ser usada no tratamento à flacidez, as opiniões divergem. Ainda assim, é inquestionável que melhora um pouco a aparência da pele, já que facilita a oxigenação local e a organização das células e fibras de sustentação. Assim, pode contribuir para a prevenção da flacidez da pele, pois produz um tecido mais bem nutrido, embora não recupere a flacidez já existente

O uso de lubrificantes para aplicar a massagem é opcional. Algumas técnicas usam óleos para diminuir a fricção contra a pele, embora noutras se prescinda disso em função de uma aplicação mais suave.

Recomenda-se um mínimo de dez sessões para um resultado efectivo. Ainda que na primeira sessão já se possa observar melhorias consideráveis no que diz respeito à saúde dos tecidos e diminuição de líquidos retidos, na circulação e no funcionamento do aparelho digestivo, só um tratamento continuado garantirá os bons resul-tados da terapia.

À semelhança das outras técnicas de massagem, esta é contra-indicada para pacientes com diagnóstico de tumores, abscessos e nódulos não-identificados. Os pacientes com tendência a problemas circulatórios serão os mais beneficiados com a acção da drenagem, pois será mais visível a diminuição da retenção de líquidos. Mas, com exclusão dos casos referidos, produz bons resultados para todos os outros.

Voltar à lista de terapias

Garshana

É um tratamento indicado principalmente para pessoas Kapha pois promove o calor e melhora a circulação enquanto esfolia a pele de forma a que o óleo e tratamentos herbais aplicados depois possam ser melhor absorvidos. Tem a finalidade de estimular fortemente o tecido subcutâneo e aumentar a circulação periférica, causando vermelhidão e calor no local. Remove células mortas como um leve peeling. Para além disso, também é um óptimo desentoxificante do corpo.

A aplicação de garshana provoca uma limpeza energética, característica que se deve às propriedades da luva de seda. Quando friccionada na pele, provoca um aumento da electricidade estática, que vai agir directamente sobre os nadis (canais subtis de energia); ao sal que também altera electricamente o nosso campo energético; e à cânfora que tem uma acção rubefaciente (que produz calor e vermelhidão), estimulando a circulação periférica, abrindo os canais.

Os tratamentos que envolvem electricidade estática são bastante considerados nos processos de cura ayurvédicos. Esta leva a uma ionização e alcalinização do sangue. Aumenta o calor do corpo, o que vai melhorar os canais de circulação e remoção de impurezas.

O garshana é indicado em casos de celulite e obesidade. Apesar disso, pode ser utilizado também pelos outros doshas como tratamento estético local. Outras condições que podem ser tratadas com esta terapia são: dores de cabeça, rigidez e dores musculares, neuralgia, fadiga, problemas de circulação de sangue, funções gastrointestinais.

Preceitos

Na massagem garshana a maioria dos deslizamentos são feitos de baixo para cima, para ajudar a estimular o fluxo linfático. É particularmente eficaz para activar Rasavaha srotas, ligado ao sistema linfático e à circulação de linfa.

O garshana é tipicamente aplicado antes de uma massagem ayurvédica ou antes de um banho. Recomenda-se fazer diariamente, e é adequado para qualquer dosha. As luvas de seda normalmente usam-se para vata e pitta e as de lã para kapha. A massagem demora aproximadamente 15 minutos.

Após o tratamento, a pessoa deve fazer uma sauna durante 10 minutos usando o mesmo óleo essencial usado na massagem ou, para quem não tem acesso a uma, enrolar o paciente numa película plástica para suar um pouco.

A sequência de massagem a continuação começa a ser executada no lado direito do corpo, fazendo o aquecimento, massagem ao pé, perna, mão e braço, logo repete-se tudo de início para o lado esquerdo, e então se massaja o torso. O mesmo se passa em decúbito ventral.

O garshana deve ser evitado por pessoas que estão a fazer um tratamento homeopático ou terapia floral pois a cânfora corta o efeito destas terapias.

Voltar à lista de terapias

Udwartana

O udwartana é uma terapia de massagem, dentro da Ayurveda, que consiste essencialmente na realização de uma massagem abhyanga, usando uma pasta linfática (rasa) de ervas juntamente com o óleo, que  ajuda a activar os nadis desde as extremidades do corpo até aos centros de comando ao longo da espinha: os chakras. Como consequência, o udwartana activa também o corpo físico, energético e mental do sistema do corpo subtil.

O uso do pó tem a finalidade de estimular o tecido adiposo e a circulação local, movimentando a energia kapha estagnada no local. Esta terapia é aconselhada a todos os biótipos e é normalmente seguida de uma terapia swedana (calor/sudação) principalmente no caso de Kapha e Vata.

Benefícios

Este é um tratamento indicado para pessoas kapha ou desequilíbrios kapha como obesidade, gordura localizada, retenção de líquidos, letargia, edema, pele pegajosa e celulite.

Também remove maus odores do corpo, trata sensações de peso, tontura, comichão na pele, anorexia e suor em excesso. Equilibra Vata e Kapha e remove gorduras, dá estabilidade aos membros, promove uma pele saudável e abre canais de circulação.

Voltar à lista de terapias

Netra Basti: Retenção de ghee nos olhos

Também conhecido como Akahitarpanam.

É comum ouvir-se dizer que os olhos são o espelho da alma. Na verdade espelham muito mais que somente a alma. Eles são um dos órgãos sensoriais mais intimamente ligados ao elemento fogo de Pitta. O fogo é sinónimo da luz que transforma os objectos em imagem e desvenda-nos a visão maravilhosa de tudo que está à nossa frente. O cuidado com os olhos é, verdadeiramente, uma necessidade vital e, como tudo em Ayurveda, faz parte da nossa rotina diária.

No mundo de hoje, saturado com estímulos visuais, os nossos olhos sofrem muitas vezes de fadiga e esforço excessivos. Isto tem um efeito adverso tanto na nossa visão como na actividade cerebral. Esta terapia tem um efeito relaxante sobre os olhos e tecidos circundantes, ajudando a remover impurezas. Recomenda-se especialmente para quem trabalha em frente ao computador, em design de joalharia, vê televisão em excesso e para todas as actividades onde é preciso usar intensivamente a vista.

Netra basti é uma potente terapia que actua no cuidado para com os olhos, assim como na correcção de várias desarmonias que os atingem a eles e a todos os subdoshas de Pitta. Utilizando substâncias naturais – ghee, ervas medicinais como o triphala, mel – o tratamento consiste em aplicações gentis e delicadas destes preparados sobre os olhos, que têm como objectivo, limpar e nutrir todos os componentes destes órgãos. Recomenda-se àqueles expostos muitas horas a um monitor ou luz artificial. Só o facto de se estar a olhar através do ghee aquecido já tem um efeito nutritivo directo sobre o nervo óptico e o sistema nervoso.

Contra-indicações

Devem evitar esta terapia os paciente nas seguintes condições:

*        Infecção ocular activa;
*        Recente cirurgia à vista;
*        Uso activo de outra medicação para a vista.

Nalguns casos o netra basti é contra-indicado em situações de conjuntivite, úlceras da córnea e glaucoma. Para suavizar e rejuvenescer olhos agravados por pitta, aplique uma gota de ghee morno em cada olho.

Procedimento

Primeiro, faz-se a aplicação de um óleo herbal no rosto, o que proporcionará ao paciente uma sensação bastante prazerosa e relaxante, com especial incidência sobre os marmas localizados na região, e vai promover a libertação de tensão na região da cabeça. Em Ayurveda, nesta terapia tanto para os olhos como para o sistema nervoso, é conveniente preparar o corpo da forma adequada para maximizar os efeitos da terapia.

Para a aplicação do netra basti constrói-se um anel de massa à volta de cada um dos olhos. Depois, deita-se ghee ligeiramente aquecido sobre os olhos e o paciente então abre os olhos.

O ghee é então absorvido através dos nervos oculares e canais lacrimais, exercendo a sua acção terapêutica no corpo do paciente, mantendo o tecido epitelial intacto e nutrindo o nervo óptico. Entre os diversos benefícios conhecidos e comprovados contam-se: eliminar a tensão na órbita ocular, melhorar a visão, nutrir o sistema nervoso e ameniza as rugas nesta região.

Para maximizar o poder terapêutico do tratamento, é conveniente aplicá-lo regularmente.


Triphala: Fármaco ayurvédico composto por 3 frutos – haritaki, amalaki e bibhitaki. É um laxativo suave e regulador de metabolismo muito usado em Ayurveda. Usa-se para regular a digestão, para todas as doenças tridosha, usado no tratamento da prisão de ventre, diarreia, problemas oculares, limpeza e desentoxificação do cólon, para doenças de kapha, gases, diabetes e parasitas.

Voltar à lista de terapias

Velas Hopi:Terapia termo-auricular

Estas velas são bastante comuns nas culturas chinesa, egípcia, tibetana e hopi (ameríndia), sendo comummente usadas na Europa, Ásia e América. A terapia consiste na elaboração de velas cónicas ôcas, feitas preferencialmente com cera de abelha (embora a parafina também possa ser usada). Coloca-se uma vela dentro de um ouvido e acende-se o topo.

As velas podem ser aplicadas como procedimento pós-karna poorana ou então como uma terapia independente. Esta é uma técnica de tratamento não-invasiva e bastante relaxadora, usada numa série de tratamentos de doenças relacionadas com os ouvidos, o nariz e a garganta, também conhecida como terapia termo-auricular.

Procedimento

Quando são acesas, estas velas têm um efeito ligeiro de sucção a que normalmente se chama o “princípio da chaminé”. O ar em ascenção desencadeia uma vibração que massaja suavemente o tímpano e ajuda a regular a pressão no ouvido.

A maioria das impurezas são sugadas para a “chaminé” e as restantes podem ser encontradas na parte da vela que não foi queimada. Nalguns casos a cera pode continuar a sair até 48 horas depois da terapia. Este procedimento limpa os ouvidos de cera endurecida, muco e cândida. A remoção das impurezas Kapha em excesso liberta a região do seios nasais, reduz dores de cabeça e sintomas de alergias e promove a audição. Embora tenha estes resultados localizados, também beneficia todo o corpo ao trabalhar as glândulas endócrinas.

 

Voltar à lista de terapias

Karna Poorana: Retenção de óleo nos ouvidos

Karna poorana consiste em aplicar óleo morno medicado para dentro dos ouvidos, enquanto se aplica uma massagem na área. A sua aplicação leva a uma diminuição da tensão nos dentes, maxilares e nos olhos, das dores de ouvido, dores de cabeça, dor de garganta e a congestão das cavidades. É utilizado igualmente para a maioria de desordens de Vata que dizem respeito a dores.

Karna = Ouvido     +      Poorana = Encher

Normalmente aplica-se anualmente, ou durante o outono ou fim da primavera. É usado em situações de produção excessiva de cera, perda de audição, dores de ouvidos, de cabeça, tensão acumulada no pescoço e maxilares. Também se usa para Vata na maioria dos distúrbios relacionados com dores corporais. A sensação de profundo relaxamento que desperta no paciente faz com que esta terapia seja muito usada no tratamento de insónias e disfunções ligadas ao sono.

Contra-indicações

Devem evitar este tratamento as pessoas que sofram de uma infecção activa no ouvido, abcessos no ouvido externo e tímpano perfurado. Estas contra-indicações também se aplicam às velas auriculares (procedimento pós-karna poorana).

Procedimento

Os nossos sentidos estão ligados aos 5 elementos. A audição está relacionada com o ar e o espaço, o que faz dela um lugar propício para a acumulação de Vata. Karna poorana é bastante efectivo no que toca a reduzir Vata e recomenda-se particularmente em casos de tinite (zumbidos nos ouvidos), dores de cabeça causadas por Vata, comichão e secura excessiva nos ouvidos.

Em Ayurveda, para a limpeza dos ouvidos, recorre-se a esta terapia não-invasiva que usa óleos medicados aquecidos, removidos com algodão e outras matérias suaves, em vez de outros métodos como usar sabão ou mesmo um jacto de água.

Voltar à lista de terapias